Educação Canina

  Atendimento:
(19) 3432.4915 / 9.8139.3597 / 9.9647.9859

Endereço:
Rua Samuel Neves, 1867
São Judas - Piracicaba - SP


       
Copyright © - 2019
Perfil Studio
     
     Educação Canina




Da mesma forma que a vacinação ou a prática diária de uma atividade, a educação é um dos deveres do homem para com o cão desde quando decide tê-lo como companhia. A educação é a garantia de uma coabitação harmoniosa entre o animal, seu dono e seu círculo, mas também de sua integração na sociedade. É indispensável começar a educação do filhote bem cedo, enquanto sua capacidade de apredizagem é grande.




A educação de seu filhote em 8 lições...

1. Ensinar-lhe o seu nome: É inútil gritar, seu ouvido é muito apurado, pronuncie lenta e claramente seu nome para chamar sua atenção e associe-o a cada ordem.
A primeira coisa que um filhote deve aprender é seu nome: quanto mais curto, ele o memorizará melhor.
Desde o primeiro dia, chame seu filhote pelo nome.
Preceda o chamado de seu nome por um momento agradável para incentivá-lo a executar as ordens.
Quando ele vier, afague-o e recompense-o com uma carícia.
Se ele demorar em vir, não o repreenda, pois ele demorará ainda mais para vir da próxima vez.

2.
“não”: Preste atenção na coerência de suas ordens, o que você proíbe um dia não deve ser tolerado no outro dia pelas outras pessoas de seu convívio.
Desde sua chegada, é essencial incutir no filhote o sentido da palavra “não”.
O “não” será associado a todas as proibições.
Ele deve ser categórico e pronunciado com uma voz firme e sem equívoco enquanto você vê o filhote cometer uma ação proibida.
No final dessa aprendizagem, não hesite em dar um tapinha nas costa do seu filhote no momento em que diz “não”. Ele compreenderá rapidamente o significado do “não” e adaptará seu comportamento à simples entonação de voz.

3. A limpeza: Se o seu filhote fez as necessidades em local indevido na sua ausência, não o repreenda! A repreensão só será eficaz se você pegar o filhote no ato.
Um filhote que chega a sua casa geralmente não é treinado.
Saia frequentemente com seu filhote, se possível a cada duas horas durante o dia (saídas menos frequentes diminuirão seu aprendizado).
Saia após cada refeição, cada despertar e após as brincadeiras.
Felicite-o com o voz ou com carícias cada vez que ele conseguir.
Se dentro da casa seu cão roda em círculos, espere que ele comece a fazer sua necessidades e o repreenda dizendo “não” com um tom firme e depois faça com que ele saia. Quando tiver terminado suas necessidades, fora de casa, acaricie-o e felicite-o.
Enfim, não se esqueça que na cidade a limpeza é imperativa! Indispensável.

4. Sentado... Deitado... Não se mexa “fica”...: É importante respeitar a cronologia indicada para a aprendizagem dessas três ordens de base e certificar-se que uma ordem esta bem adquirida antes de passar á seguinte. Esses exercícios devem primeiramente ser praticados com o filhote na guia, desde que ele tenha aceitado o uso da mesma.

          - Sentado: Dando a ordem de “sentado”, exerça uma pressão no nível dos rins do filhote, segurando sua cabeça para cima com a outra mão. Assim que ele as sentar, felicite-o, mencionando seu nome e acaricie-o.

          - Deitado: Comece fazendo com que o filhote se sente, depois se agache ao lado dele. Mantenha suas patas para frente e puxe-as delicadamente para frente. Ao mesmo tempo, dê-lhe a ordem “deitado”. Quando ele se deitar, felicite seu filhote acariciando-o.

          - Não se mexa “fica”: Faça o seu filhote sentar, completando a ordem “sentado” por “fica”. Afaste-se alguns centímetros e se ele se levantar ou segui-lo, diga-lhe “não” e coloque-o novamente no local inicial repetindo “sentado” – “fica”. Na medida em que ele progredir nessa aprendizagem, afaste-se cada vez mais do filhote, que estará livre ou preso a uma guia.

5. Caminhada com guia: Nunca bata em seu filhote com a guia, ela deve ser sinônimo de passeio, alegria e não de punição.
Habitue seu filhote ao uso da coleira, depois inicie a caminhada com guia em casa, várias vezes por dia e sempre em sessões curtas. 
Agora seu filhote deve aprender a caminhada com a guia na rua. Primeiramente, faça com que ele se sente à sua esquerda, depois dê ordem para avançar e começar a andar.
Segure a guia levemente a avance em seu passo, o filhote caminha perto de você, sua cabeça está na altura de seus joelhos e a guia fica maleável.
Quando você parar, faça com que ele se sente e recompense-o com uma carícia.
Se o filhote puxar, diga “não” dando um puxão seco na guia.

6. O chamado:
Se seu filhote não obedece à ordem “aqui”, saia no sentido oposto ou esconda-se, ele ficará inquieto por permanecer sozinho e voltará rapidamente.
Mais que uma ordem, o chamado é um convite para voltar perto de você e receber carícias ou recompensas, o chamado deve ser ligado a um gesto positivo, mas exige muito rigor de sua parte.
Comece associando o chamado à distribuição do alimento, um membro de sua família mantém o filhote à distância enquanto você prepara sua refeição. Chame, então, o cão pelo seu nome e diga “aqui”.
Pouco a pouco, com carícias, felicitações e estímulos positivos, o filhote assimilará que com a ordem “aqui” ele deve imediatamente vir em sua direção.
Ponha isso em prática primeiramente dentro de casa antes de levá-lo para fora, preso por uma guia.

7. Ficar sozinho:
Tanto quanto possível, não habitue seu filhote à solidão antes dos 4-5 meses de idade, isso arriscaria gerar crises reais de ansiedade em seu jovem companheiro.
 A solidão é uma realidade que seu filhote conhecerá ocasionalmente ou regularmente. Tanto para um caso como para o outro, ele deve estar preparado.
Aproveite os momentos de cansaço do filhote para habituá-lo a ficar sozinho.
Nos primeiros momentos, ausente-se brevemente, alguns minutos. Se o filhote chorar, volte em sua direção, repreenda-o  e saia novamente. Quando voltar, felicite-o se ele permaneceu calmo.
Progressivamente, você poderá estender a duração de suas ausências de tal maneira que elas tornem uma prática natural que não precisa nem de ritual de adeus nem de encontros exuberantes.

8. A refeição: A distribuição de guloseimas ou de resto de alimentos caseiros rompe o equilíbrio nutricional proporcionado pelo alimento completo que você dá ao seu filhote. Além disso, se ela passar a ser excessiva ou regular, pode fazer mal à saúde, favorecer o aumento de peso e estimular o filhote a pedir petiscos enquanto você faz suas refeições.
As refeições também fazem parte de um código de boa conduta cujo respeito afastará os comportamentos indesejáveis.
Adote o ritmo certo, até 6 meses de idade, dê-lhe 3 refeições por dia, depois passe a 2 até o fim do crescimento.
Ofereça suas refeições em horários fixos, no mesmo comedouro, no mesmo lugar, se possível, afastado de seu local de dormir. Não se esqueça de manter um bebedouro limpo e cheio de água fresca.
Faça com que ele coma após você, ele compreenderá que é o “chefe”, pois é assim que isso se passa em uma matilha.

Como cada cão é único, se tiver dificuldades para educá-lo, você pode contactar profissionais especialistas em adestramento.


  Atendimento:
(19) 3432.4915 / 9.8139.3597 / 9.9647.9859

Endereço:
Rua Samuel Neves, 1867
São Judas - Piracicaba - SP


       
Copyright © - 2019
Perfil Studio
     
     Educação Canina




Da mesma forma que a vacinação ou a prática diária de uma atividade, a educação é um dos deveres do homem para com o cão desde quando decide tê-lo como companhia. A educação é a garantia de uma coabitação harmoniosa entre o animal, seu dono e seu círculo, mas também de sua integração na sociedade. É indispensável começar a educação do filhote bem cedo, enquanto sua capacidade de apredizagem é grande.




A educação de seu filhote em 8 lições...

1. Ensinar-lhe o seu nome: É inútil gritar, seu ouvido é muito apurado, pronuncie lenta e claramente seu nome para chamar sua atenção e associe-o a cada ordem.
A primeira coisa que um filhote deve aprender é seu nome: quanto mais curto, ele o memorizará melhor.
Desde o primeiro dia, chame seu filhote pelo nome.
Preceda o chamado de seu nome por um momento agradável para incentivá-lo a executar as ordens.
Quando ele vier, afague-o e recompense-o com uma carícia.
Se ele demorar em vir, não o repreenda, pois ele demorará ainda mais para vir da próxima vez.

2.
“não”: Preste atenção na coerência de suas ordens, o que você proíbe um dia não deve ser tolerado no outro dia pelas outras pessoas de seu convívio.
Desde sua chegada, é essencial incutir no filhote o sentido da palavra “não”.
O “não” será associado a todas as proibições.
Ele deve ser categórico e pronunciado com uma voz firme e sem equívoco enquanto você vê o filhote cometer uma ação proibida.
No final dessa aprendizagem, não hesite em dar um tapinha nas costa do seu filhote no momento em que diz “não”. Ele compreenderá rapidamente o significado do “não” e adaptará seu comportamento à simples entonação de voz.

3. A limpeza: Se o seu filhote fez as necessidades em local indevido na sua ausência, não o repreenda! A repreensão só será eficaz se você pegar o filhote no ato.
Um filhote que chega a sua casa geralmente não é treinado.
Saia frequentemente com seu filhote, se possível a cada duas horas durante o dia (saídas menos frequentes diminuirão seu aprendizado).
Saia após cada refeição, cada despertar e após as brincadeiras.
Felicite-o com o voz ou com carícias cada vez que ele conseguir.
Se dentro da casa seu cão roda em círculos, espere que ele comece a fazer sua necessidades e o repreenda dizendo “não” com um tom firme e depois faça com que ele saia. Quando tiver terminado suas necessidades, fora de casa, acaricie-o e felicite-o.
Enfim, não se esqueça que na cidade a limpeza é imperativa! Indispensável.

4. Sentado... Deitado... Não se mexa “fica”...: É importante respeitar a cronologia indicada para a aprendizagem dessas três ordens de base e certificar-se que uma ordem esta bem adquirida antes de passar á seguinte. Esses exercícios devem primeiramente ser praticados com o filhote na guia, desde que ele tenha aceitado o uso da mesma.

          - Sentado: Dando a ordem de “sentado”, exerça uma pressão no nível dos rins do filhote, segurando sua cabeça para cima com a outra mão. Assim que ele as sentar, felicite-o, mencionando seu nome e acaricie-o.

          - Deitado: Comece fazendo com que o filhote se sente, depois se agache ao lado dele. Mantenha suas patas para frente e puxe-as delicadamente para frente. Ao mesmo tempo, dê-lhe a ordem “deitado”. Quando ele se deitar, felicite seu filhote acariciando-o.

          - Não se mexa “fica”: Faça o seu filhote sentar, completando a ordem “sentado” por “fica”. Afaste-se alguns centímetros e se ele se levantar ou segui-lo, diga-lhe “não” e coloque-o novamente no local inicial repetindo “sentado” – “fica”. Na medida em que ele progredir nessa aprendizagem, afaste-se cada vez mais do filhote, que estará livre ou preso a uma guia.

5. Caminhada com guia: Nunca bata em seu filhote com a guia, ela deve ser sinônimo de passeio, alegria e não de punição.
Habitue seu filhote ao uso da coleira, depois inicie a caminhada com guia em casa, várias vezes por dia e sempre em sessões curtas. 
Agora seu filhote deve aprender a caminhada com a guia na rua. Primeiramente, faça com que ele se sente à sua esquerda, depois dê ordem para avançar e começar a andar.
Segure a guia levemente a avance em seu passo, o filhote caminha perto de você, sua cabeça está na altura de seus joelhos e a guia fica maleável.
Quando você parar, faça com que ele se sente e recompense-o com uma carícia.
Se o filhote puxar, diga “não” dando um puxão seco na guia.

6. O chamado:
Se seu filhote não obedece à ordem “aqui”, saia no sentido oposto ou esconda-se, ele ficará inquieto por permanecer sozinho e voltará rapidamente.
Mais que uma ordem, o chamado é um convite para voltar perto de você e receber carícias ou recompensas, o chamado deve ser ligado a um gesto positivo, mas exige muito rigor de sua parte.
Comece associando o chamado à distribuição do alimento, um membro de sua família mantém o filhote à distância enquanto você prepara sua refeição. Chame, então, o cão pelo seu nome e diga “aqui”.
Pouco a pouco, com carícias, felicitações e estímulos positivos, o filhote assimilará que com a ordem “aqui” ele deve imediatamente vir em sua direção.
Ponha isso em prática primeiramente dentro de casa antes de levá-lo para fora, preso por uma guia.

7. Ficar sozinho:
Tanto quanto possível, não habitue seu filhote à solidão antes dos 4-5 meses de idade, isso arriscaria gerar crises reais de ansiedade em seu jovem companheiro.
 A solidão é uma realidade que seu filhote conhecerá ocasionalmente ou regularmente. Tanto para um caso como para o outro, ele deve estar preparado.
Aproveite os momentos de cansaço do filhote para habituá-lo a ficar sozinho.
Nos primeiros momentos, ausente-se brevemente, alguns minutos. Se o filhote chorar, volte em sua direção, repreenda-o  e saia novamente. Quando voltar, felicite-o se ele permaneceu calmo.
Progressivamente, você poderá estender a duração de suas ausências de tal maneira que elas tornem uma prática natural que não precisa nem de ritual de adeus nem de encontros exuberantes.

8. A refeição: A distribuição de guloseimas ou de resto de alimentos caseiros rompe o equilíbrio nutricional proporcionado pelo alimento completo que você dá ao seu filhote. Além disso, se ela passar a ser excessiva ou regular, pode fazer mal à saúde, favorecer o aumento de peso e estimular o filhote a pedir petiscos enquanto você faz suas refeições.
As refeições também fazem parte de um código de boa conduta cujo respeito afastará os comportamentos indesejáveis.
Adote o ritmo certo, até 6 meses de idade, dê-lhe 3 refeições por dia, depois passe a 2 até o fim do crescimento.
Ofereça suas refeições em horários fixos, no mesmo comedouro, no mesmo lugar, se possível, afastado de seu local de dormir. Não se esqueça de manter um bebedouro limpo e cheio de água fresca.
Faça com que ele coma após você, ele compreenderá que é o “chefe”, pois é assim que isso se passa em uma matilha.

Como cada cão é único, se tiver dificuldades para educá-lo, você pode contactar profissionais especialistas em adestramento.


Atendimento:
(19) 3432.4915 / 9.8139.3597 / 9.9647.9859

Endereço:
Rua Samuel Neves, 1867
São Judas - Piracicaba - SP
 
 
Copyright © - 2019
Perfil Studio