Gatos

  Atendimento:
(19) 3432.4915 / 9.8139.3597 / 9.9647.9859

Endereço:
Rua Samuel Neves, 1867
São Judas - Piracicaba - SP


       
Copyright © - 2019
Perfil Studio
     
     Gatos


Alimentação

Quando estiver alimentando o seu gatinho, leve em consideração os seguintes fatores:

• Respeite a privacidade do seu gatinho;

• As tigelas de comida e de água devem ser colocadas em um local sossegado, fora dos locais de passagem;

• Assegure-se que o seu gatinho tenha sempre água fresca, especialmente durante tempo quente. Bebendo água com freqüência, ele estará mantendo o seu sistema saudável e ajudando a reduzir o risco de FLUTD (síndrome urológica felina);

• Coloque a tigela da água do seu gatinho a uma distância de, pelo menos, 1,8 m da tigela de comida. Desta forma, ele não irá associar água apenas com comida;

• Utilize uma tigela que seu gatinho não possa virar com facilidade. Lave as tigelas de comida e de água todos os dias;

• Como regra geral, siga as instruções alimentares que vêm indicadas na embalagem de comida para gatos;

• Seja flexível. As instruções de alimentação são apenas linhas gerais. Normalmente os gatos regulam os seus hábitos alimentares de acordo com as suas necessidades. A quantidade de comida que o seu gatinho precisa é relativo à idade, peso, raça, temperamento, ambiente e nível de atividade;

• Caso você utilize alimento seco, pode colocar no prato a dose recomendada para um dia e deixar que o seu gatinho escolha as horas de suas refeições. Os gatos raramente comem demais, a não ser que sejam tentados diariamente com grandes quantidades de comida;

• Alguns donos de gatos adicionam leite ao alimento industrializado. Isto não é necessário se o alimento for equilibrado e completo em termos nutricionais. Além disso, a maior parte dos gatos não consegue digerir devidamente a lactose do leite, podendo causar gases ou diarréia. 


Higiene

O gatinho utiliza sua liteira (caixa com areia onde o animal defeca e urina) muito frequentemente. Por isso, para que o gato permaneça limpo, é necessário limpá-la diariamente use 1 liteira e meia por gato.


Saúde

As doenças a seguir podem ser prevenidas através de um plano adequado de vacinação, o qual deve ser indicado pelo seu veterinário. Mantenha a carteirinha de vacinação atualizada e não permita que seu filhotinho entre em contato com outros animais, ou em locais onde circulam esses animais, antes que ele esteja completamente imunizado.

Doenças dos Gatos

PANLEUCOPENIA INFECCIOSA
Doença viral, muito contagiosa, causa diarréia vômitos, febre e uma mortalidade muito alta, especialmente em filhotes. O tratamento deve ser feito logo no início. A vacinação é muito eficaz contra essa doença.

COMPLEXO RESPIRATÓRIO FELINO
Conjunto de várias doenças infecciosas, causadas por vírus ou bactérias, que acometem o sistema respiratório dos felinos. São muito contagiosas e atingem gatos de qualquer idade, sendo fatais principalmente em filhotes e animais idosos. É muito comum a infecção concomitante por vários agentes.
Os sintomas podem incluir depressão, febre, espirros, tosse, conjuntivite, secreção ocular e nasal (que pode ser purulenta), salivação constante, perda de apetite, ulcerações na língua e boca. O animal pode desenvolver pneumonia. O quadro pode persistir por até 3 semanas ou mais, levando à perda de peso, desidratação e até à morte. 

A transmissão se dá principalmente pelo contato direto entre gatos doentes, gatos suscetíveis, por gaiolas infectadas, roupas, pratos de alimentos, etc. Um ambiente limpo, aquecido, bem iluminado e ventilado, assim como o isolamento de gatos doentes ou novos na criação, são procedimentos que auxiliam em muito no controle destas doenças.

RAIVA
A raiva é uma doença viral que ocasiona perturbações no sistema nervoso (comportamento anormal, agressividade, incapacidade de engolir). Esta doença, além de incurável é fatal, também é transmissível ao homem. A vacinação é um meio eficaz de prevenir a raiva, além de ser regida por lei.


  Atendimento:
(19) 3432.4915 / 9.8139.3597 / 9.9647.9859

Endereço:
Rua Samuel Neves, 1867
São Judas - Piracicaba - SP


       
Copyright © - 2019
Perfil Studio
     
     Gatos


Alimentação

Quando estiver alimentando o seu gatinho, leve em consideração os seguintes fatores:

• Respeite a privacidade do seu gatinho;

• As tigelas de comida e de água devem ser colocadas em um local sossegado, fora dos locais de passagem;

• Assegure-se que o seu gatinho tenha sempre água fresca, especialmente durante tempo quente. Bebendo água com freqüência, ele estará mantendo o seu sistema saudável e ajudando a reduzir o risco de FLUTD (síndrome urológica felina);

• Coloque a tigela da água do seu gatinho a uma distância de, pelo menos, 1,8 m da tigela de comida. Desta forma, ele não irá associar água apenas com comida;

• Utilize uma tigela que seu gatinho não possa virar com facilidade. Lave as tigelas de comida e de água todos os dias;

• Como regra geral, siga as instruções alimentares que vêm indicadas na embalagem de comida para gatos;

• Seja flexível. As instruções de alimentação são apenas linhas gerais. Normalmente os gatos regulam os seus hábitos alimentares de acordo com as suas necessidades. A quantidade de comida que o seu gatinho precisa é relativo à idade, peso, raça, temperamento, ambiente e nível de atividade;

• Caso você utilize alimento seco, pode colocar no prato a dose recomendada para um dia e deixar que o seu gatinho escolha as horas de suas refeições. Os gatos raramente comem demais, a não ser que sejam tentados diariamente com grandes quantidades de comida;

• Alguns donos de gatos adicionam leite ao alimento industrializado. Isto não é necessário se o alimento for equilibrado e completo em termos nutricionais. Além disso, a maior parte dos gatos não consegue digerir devidamente a lactose do leite, podendo causar gases ou diarréia. 


Higiene

O gatinho utiliza sua liteira (caixa com areia onde o animal defeca e urina) muito frequentemente. Por isso, para que o gato permaneça limpo, é necessário limpá-la diariamente use 1 liteira e meia por gato.


Saúde

As doenças a seguir podem ser prevenidas através de um plano adequado de vacinação, o qual deve ser indicado pelo seu veterinário. Mantenha a carteirinha de vacinação atualizada e não permita que seu filhotinho entre em contato com outros animais, ou em locais onde circulam esses animais, antes que ele esteja completamente imunizado.

Doenças dos Gatos

PANLEUCOPENIA INFECCIOSA
Doença viral, muito contagiosa, causa diarréia vômitos, febre e uma mortalidade muito alta, especialmente em filhotes. O tratamento deve ser feito logo no início. A vacinação é muito eficaz contra essa doença.

COMPLEXO RESPIRATÓRIO FELINO
Conjunto de várias doenças infecciosas, causadas por vírus ou bactérias, que acometem o sistema respiratório dos felinos. São muito contagiosas e atingem gatos de qualquer idade, sendo fatais principalmente em filhotes e animais idosos. É muito comum a infecção concomitante por vários agentes.
Os sintomas podem incluir depressão, febre, espirros, tosse, conjuntivite, secreção ocular e nasal (que pode ser purulenta), salivação constante, perda de apetite, ulcerações na língua e boca. O animal pode desenvolver pneumonia. O quadro pode persistir por até 3 semanas ou mais, levando à perda de peso, desidratação e até à morte. 

A transmissão se dá principalmente pelo contato direto entre gatos doentes, gatos suscetíveis, por gaiolas infectadas, roupas, pratos de alimentos, etc. Um ambiente limpo, aquecido, bem iluminado e ventilado, assim como o isolamento de gatos doentes ou novos na criação, são procedimentos que auxiliam em muito no controle destas doenças.

RAIVA
A raiva é uma doença viral que ocasiona perturbações no sistema nervoso (comportamento anormal, agressividade, incapacidade de engolir). Esta doença, além de incurável é fatal, também é transmissível ao homem. A vacinação é um meio eficaz de prevenir a raiva, além de ser regida por lei.


Atendimento:
(19) 3432.4915 / 9.8139.3597 / 9.9647.9859

Endereço:
Rua Samuel Neves, 1867
São Judas - Piracicaba - SP
 
 
Copyright © - 2019
Perfil Studio